quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Porque 12 de Outubro é feriado?
Por Cristina Terra
Oficialmente, 12 de outubro é feriado porque é dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. A motivação do feriado, porém, é frequentemente esquecida, porque a maioria das pessoas lembra-se do Dia das Crianças como o motivo do dia de folga.
Este ano o dia será comemorado em uma quarta-feira e vários destinos podem ser desfrutados nesta data, desde que você possa dar o famoso jeitinho brasileiro e fazer uma ponte com aquele banco de horas, ou dias de férias pendentes. E quem disse que você precisa ser criança para comemorar este dia? Cante, pule, dance, brinque e corra como se você tivesse voltado no tempo! Seja criança, seja leve e aproveite estas dicas para fazer uma viagem inesquecível.
Em São Paulo você poderá fazer uma viagem cultural em espaços como a Casa das Ideias, onde as crianças fazem uso de ferramentas para montar seus próprios carrinhos, robôs, casinhas e barcos de plástico ou de madeira, sob a supervisão de adultos. E não pense que os projetos são só “coisa de criança”. Bem elaborados, os carrinhos ganham motores e os robôs chegam a ter luzes que piscam no lugar dos olhos.
Outra opção em sampa é o Chocomundo que possui espaços temáticos como uma plantação de cacau, a sala do imperador asteca Montezuma e uma pirâmide alimentar, utilizados para contar a história, as características e as técnicas de fabricação do chocolate, e também uma minifábrica de chocolate, onde crianças maiores de três anos têm a oportunidade de aprender sobre a produção artesanal do doce apreciado por pessoas de todas as idades, além de rechear e degustar bombons no final do passeio.
Taubaté a “Capital Nacional da Literatura Infantil”, uma das cidades mais tradicionais do interior paulista, onde nasceu e viveu o escritor Monteiro Lobato tem como seu principal atrativo o Sítio do Pica-pau Amarelo um marco da literatura infantil brasileira. Quem nunca ouviu ou assistiu pela televisão as histórias de Pedrinho, Narizinho, Emília a falante boneca de pano e do Visconde de Sabugosa, bem como de Vovó Benta e Tia Anastácia, a cozinheira que fez a boneca e o visconde.
O sítio possui 20 mil m² com árvores frutíferas, cafezais, pastos e cocheiras, além de um playground e uma área onde durante o dia são feitas apresentações dos personagens do sítio, o que com certeza não deixará somente as crianças fascinadas! Outra atração é o casarão, lugar em que nasceu o escritor e que foi transformado no Museu Histórico, Folclórico e Pedagógico Monteiro Lobato que conta com uma exposição permanente da vida e obra do autor e também de artistas da região.
Mas se você prefere mesmo fazer uma viagem mais focada em comemorar o dia da Padroeira, fica o município de Aparecida do Norte a apenas 40 km de Taubaté que por receber milhões de fiéis e visitantes durante todo o ano e principalmente nesta data recebeu o título de um dos “principais núcleos turísticos do país”.
O Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida fica no centro da cidade e tem como acesso a Passarela da Fé, que o conecta a Basílica antiga. A cidade possui um complexo turístico com várias atrações, como o Porto Itaguaçu, local exato onde a imagem foi encontrada, Seminário Missionário Bom Jesus, o Morro do Cruzeiro com esculturas representando a Via Sacra e a Igreja de São Benedito, bem como uma completa infraestrutura como o centro de apoio aos romeiros com lojas, área de lazer e praça de alimentação, além de parque de diversões, teleférico, hotéis, restaurantes, shoppings e uma feira livre, onde se pode encontrar de tudo um pouco.
Tá bom, eu sei que assim fica difícil escolher, mas vamos lá, ânimo! Você pode brincar de “uni, duni, tê, salamê, minguê, um sorvete colorido” e o meu sonho de destino é você! Vai por mim, em qualquer um deles você vai se divertir muito neste feriado. E quando voltar, não se esqueça, compartilhe com a gente sua aventura.

sábado, 13 de agosto de 2016

O místico e fascinante Abismo de Anhumas
Por Cristina Terra
O primeiro contato que tive com o Abismo de Anhumas foi em uma publicação, onde aparecia a foto de uma enorme caverna iluminada apenas por um facho de luz do sol, a qual ficou gravada na minha memória instigando-me a fazer as malas e partir para explorar um dos lugares mais místicos e fascinantes do Brasil.

Aventura e natureza sempre foram as duas paixões da minha vida, portanto nas minhas férias de fevereiro viajei para Mato Grosso do Sul, com destino à meca do turismo ecológico brasileiro, o município de Bonito, que fica a aproximadamente 30 quilômetros da cidade de Campo Grande.


Passados muitos anos me lembro como se fosse hoje, com um calorzinho no coração de saudades e um sorriso no rosto, a indescrítivel emoção que senti quando vi aquele buraco no chão. Apenas isso, um simples buraco no chão que esconde uma enorme caverna submersa do tamanho de um campo de futebol, e que olhando do lado de fora não dá nem para imaginar a surpresa que nos espera.

O primeiro passo, para entrar na caverna é fazer um treinamento um dia antes, em uma plataforma montada no centro da cidade, e se você for aprovado, meu conselho é seguir imediatamente para o hotel e descansar, para estar bem preparado para o dia seguinte.

Bem cedinho partimos com a equipe para nosso destino, o Abismo de Anhumas. Chegando a fazenda nos preparamos para a descida. Quando vi a fenda de perto a primeira coisa que pensei foi: será que meu “corpito” cabe aí dentro? O que eu estou fazendo aqui? Porque inventei isso?

Coisas da ansiedade! A descida é feita de dois em dois, no começo a passagem é um pouco estreita, o que faz parte da aventura, mas logo em seguida se alarga e eu me vi sem nenhum ponto de apoio, com as pernas penduradas sobre uma imensa caverna que se estende por toda volta lá embaixo, e lá no fundo uma plataforma flutuante de madeira em um lindo lago de águas cristalinas.

Fiquei sem fôlego! A sensação é indescritível, à medida que o nervosismo vai passando fui me dando conta da beleza sobrenatural deste lugar, que concentra dezenas de formações cônicas de calcário, algumas com até 20 metros de altura, que se elevam de dentro das águas, sendo uma das mais famosas o “Guardião”, que possui a altura de um homem acocorado sobre uma pedra repousando seus "braços" sobre os joelhos. Usando uma roupa especial por causa das águas geladas tive a oportunidade de flutuar para vê-las bem de pertinho. Mergulhadores profissionais têm a oportunidade de descer até 20 metros de profundidade, para admirar este cenário onírico em toda sua extensão e luminosidade.

Fizemos também, um passeio de bote por toda a extensão do lago, com guias que nos contam um pouco sobre a história da caverna, além de mostrar todo o esplendor das estalactites e estalagmites que estão neste local a milhares de anos.

Agora, quem está acostumado a praticar aventuras radicais sabe que superar o caminho de volta também faz parte da emoção. Desceu? Agora têm que subir, e não existe outra maneira de sair do abismo senão como entrou, portanto de rapel. A sensação de vencer o desafio é muito gratificante, mas eu cheguei lá em cima no bagaço total, mas acima de tudo, ficou aquela euforia por ter vivido algo tão incrível e visto coisas tão bonitas.

O Abismo Anhumas é sem dúvida, um dos lugares mais impressionantes de Bonito e talvez do mundo, então se você tiver oportunidade e um pouco de preparo físico, encare esta aventura. Depois você poderá contar que já viveu a emoção de ter descido ao centro da terra, e que esta foi uma das experiências mais inacreditáveis e surreais da sua vida,

Então vamos lá, liberte os seus sentidos e permita-se experimentar as cores, cheiros e sabores deste destino para estabelecer um elo de intimidade com a natureza, não perca mais tempo! Consulte uma agência especializada para ajudá-lo a fazer seu planejamento, e entre de corpo e alma nesta mística aventura, que você jamais esquecerá!

terça-feira, 26 de abril de 2016

Viajar é isto.....
Por Cristina Terra

Viajar é viver!

Tomei consciência disso a primeira vez, que atravessei não apenas a fronteira física, mas também a da minha mente, que por muitos anos povoaram os meus sonhos de criança. Viajar para mim é como um mosaico, onde cada momento construído faz parte de um significado, cuja grandeza não é absorvida no exato momento em que o vivenciamos.

Estátua da Liberdade - Nova York
Passaram-se muitas décadas, para que eu conseguisse detectar o culpado de uma mudança de 360° em minha vida, tão pacata até então. Não lembro muito bem quando foi que senti esse clique, este despertar, ou melhor, o contágio desta doença aparentemente sem cura, que resolveram chamar, viagem.

Millennium Park em Chicago/Il/EUA
Durante poucas situações na minha vida senti uma emoção tão grande, que somente consigo comparar com o precioso momento do nascimento de um filho, quem é mãe sabe do que falo. Aquela sensação de frio na barriga, o coração palpitando feito louco, o sangue fervilhando de emoção e a alma transbordando de antecipação pelas experiências inesquecíveis que ainda estamos por viver! Ah! Esse estranho magnetismo de explorar o desconhecido.

Rio Subterrâneo com a família no Parque Xcaret na Riviera Maya/México
Depois da minha primeira viagem nunca mais tive sossego, a vontade de pegar a estrada era pra ontem! O desejo vai se apoderando de mim e me vejo ansiando por novas aventuras, novos destinos e novas experiências enriquecedoras e gratificantes, porque para mim, o maior patrimônio da vida é viajar.

- Six Flag Fort Work - Dallas/Texas/EUA
Então, cheguei à conclusão que viajar é amar, dar e receber, sorrir e também chorar, pensar ou agir! Mas principalmente conhecer paisagens que nos fazem acreditar que o paraíso existe de verdade, capturar momentos, ações e atitudes que nos farão recordar mais tarde esses momentos únicos em nossas vidas.

Capitan Hook em Cancún no México com minhas netas
Viajar é ir experimentar riquezas gastronômicas e voltar com alguns quilinhos extras ou, apenas, enfeitiçar-nos pela cultura, pelos novos idiomas e, porque não para praticar a arte milenar de fazer amigos, uma porção deles, milhares deles, em todas as partes deste imenso universo, porque na realidade disso se trata!

Nadando com os golfinhos em Los Cabos - Baixa Califórnia
O ser humano precisa viajar, não apenas através de histórias, imagens, livros ou televisão, ele tem que viajar por seus próprios meios, para conhecer o seu lugar no mundo e poder algum dia plantar suas próprias árvores, acompanhá-las crescer e dar-lhes o devido respeito e valor.

Torre Latino-Americana na Cidade do México - México
Finalmente, a nossa própria vida já é em si uma viagem no meio de tantas outras, porque nós fazemos com que ela aconteça e para isso basta escolher um destino e comprar as passagens, para fazer as malas e colocar os pés na estrada. Quando você voltar conta pra gente como foi, tá bom?

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Laguna de Bacalar

Bacalar, um dos mais belos tesouros de Quintana Roo
Por Cristina Terra
O México banhado pelas inigualáveis águas azul turquesa do Mar do Caribe conta com lugares idílicos repletos de belezas naturais. Na grande costa maia você encontra inúmeros espaços para explorar, todos eles especiais e maravilhosos. Já pensou quais experiências gostaria de ter no Caribe mexicano? Acompanhe-me a Bacalar, que fica a 35 quilômetros de Chetumal no estado de Quintana Roo sendo um dos “Pueblos Mágicos” mais encantadores da República Mexicana, produto da fusão entre as maravilhas naturais da região e a mistura das culturas maia e espanhola. Você já conhece?

 A cidade de Bacalar foi muito importante para o povo maia, que a considerava misticamente sagrada devido a seu sistema de água composto por túneis de rios subterrâneos que se conectam misteriosamente com o mar. Os antigos maias respeitavam, temiam e veneravam estas águas, as quais utilizavam para realizar viagens austrais entre a vida e a morte, bem como rota de transporte das mercadorias provenientes de Honduras. O motivo do temor é que por estas mesmas águas chegavam os terríveis piratas que aterrorizavam a população.


Devido a este fato foi construído um dos pontos turísticos de Bacalar, o Forte de San Felipe, cujas paredes encerram histórias sobre as rebeliões da população maia contra a raça conquistadora, bem como segredos e lendas das batalhas entre os piratas ingleses que queriam tomar posse destas atraentes terras colonizadas pelos espanhóis. Seus jardins estão decorados com antigos objetos maias e espanhóis, como balas de canhão, entre outros.


Porém, o maior atrativo da cidade está a poucos metros do forte, a Laguna de Bacalar uma faixa de água com 42 quilômetros de comprimento e somente quatro quilômetros em seu ponto mais largo, que possui uma areia branca tão suave que lhe confere uma sensação de paz celestial. E para quem não sabe este é um dos poucos sistemas de água situados na superfície de Quintana Roo, rodeado por uma vegetação selvática e com Estromatólitos gigantes da era paleontológica, ou seja, pedras vivas de calcário que em ambientes aquáticos vão se acumulando em camadas no fundo de águas rasas formamdo uma espécie de recife, surpreendentes! Sua denominação como Lagoa das Sete Cores é devido as correntes alimentadas por cenotes de água doce, com distintas profundidades, responsáveis por suas variações de tonalidade.


A contemplação da natureza é um plus neste maravilhoso lugar, onde também se pode praticar mergulho, nado com snorkeling ou passeios em catamarã para visitar diferentes cenotes, como o da Bruxa, além do Canal dos Piratas com suas águas mais profundas e uma praia onde é possível envolver-se em barro para limpar as impurezas da pele.


Outro dos trunfos deste encantador “Pueblo Mágico” é o Cenote Azul considerado o maior do México com seus 200 metros de largura e 90 metros de profundidade, o que o torna adequado para um espetacular mergulho. O cenote possui um abismo que é um imã e um desafio ao mesmo tempo. Suas entranhas profundas hipnotizam qualquer um atraindo para que desejem descobrir os segredos aí guardados ao longo dos tempos, bem como a mergulhar em um mundo cósmico que somente os maias sabiam interpretar tão bem. Sinistro e envolvente!


As tradições, as histórias, a excelente gastronomia e os costumes da população fazem parte de um ambiente de identidade que tornaram esta cidade mágica, porém a natureza que se transborda e transmite as melhores sensações o convertem em um destino extraordinário que você não pode deixar de conhecer quando vier ao Caribe mexicano. 

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Férias em Nova Iorque

Nova Iorque….Nova Iorque!


Midtown Manhattan ao pôr do sol

Desde que sai do Brasil para morar em outros países estabelecemos, eu e meu filho, o padrão de todos os anos nos encontrarmos em um lugar diferente. Então! Agendamos nossas férias para o mesmo período preparamos nossas malas e partimos para o encontro anual. Já nos encontramos em Dallas, Chicago, Boston e este ano em Nova Iorque, que agora entendo porque é considerada a capital do mundo.

Nova Iorque
 A cidade que nunca dorme parecia que estava me esperando, o tempo estava perfeito, a viagem tranquila, o hotel que escolhemos em frente ao Madison Square Garden na 7th Avenue, ao lado da Pen Station, foi perfeito para termos fácil acesso aos principais pontos turísticos da cidade e passearmos com tranquilidade.


Como chegamos já no final da tarde nossa primeira parada adivinhem qual foi? Óbvio! Times Square. Fiquei sem fôlego admirando o coração de New York, senti uma emoção indescritível. Depois de inúmeras fotos fomos jantar e entre tantas opções escolhemos o tradicional Hard Rock Café na Broadway com suas memorabílias, ambiente roqueiro e seus tradicionais Nachos. Excelente escolha porque nos sentimos como verdadeiras celebridades.

Hard Rock Café
No dia seguinte nos levantamos bem cedo e depois de um ótimo café da manhã, partimos para visitar nada mais que o símbolo da liberdade política e da democracia de Nova Iorque, claro que estou me referindo à Estátua da Liberdade. Segurando a emoção pegamos a linha 1 do metrô até a Whitehall Street  e em seguida o barco no Battery Park (perto do monumento Castle Clinton) em direção à Libert Island e aí estava ela, linda, majestosa nos dando as boas-vindas! Neste local não podíamos deixar de tomar mais fotos e fazer compras de lembrancinhas para os amigos. A seguir subimos novamente ao barco para irmos à Ellis Island visitar o Museu Nacional da Imigração.

Estátua da Liberdade
Nossa próxima visita foi ao bairro Chinatown rodeado por lojas e restaurantes típicos, onde fizemos umas comprinhas básicas. Daí seguimos em direção à Little Italy para almoçarmos em  um dos típicos restaurantes italianos do bairro, onde saboreamos uma deliciosa lasanha. Logo mais à noite fomos visitar o tradicional West Village, reduto de bares de jazz e blues, como os famosos The 55 Bar e o Blue Note Jazz Club, onde sempre se vê alguém de representatividade no universo do jazz.
Plaza en West Village
Na manhã seguinte deixei todos no hotel e sai sozinha para conhecer o World Trade Center, construído em Lower Manhattan para substituir as Torres Gêmeas destruídas nos atentados de fevereiro de 1993 e setembro de 2001. Neste complexo também visitei o One World Trade Center mais conhecido como “Torre da Liberdade” e considerado, atualmente como o edifício mais alto dos Estados Unidos superando o Empire State. Seu recém-inaugurado observatório está a 381,25 metros de altura e oferece impactantes vistas de Manhattan, Brooklyn e Nova Jersey. Nesse passeio solitário conheci também o National September 11 Memorial & Museum construído exatamente onde se erguiam as antigas torres, em homenagem às vítimas do atentado, um lugar que realmente afeta nossas emoções. Em continuação regressei à 5th Avenue, onde fiz algumas compras e visitei algumas de minhas lojas favoritas.


One World Center
De volta ao hotel saímos para passear de charrete no Central Parque, visitar o mirante Top of the Rock situado no 70° andar do Rockefeller Center Plaza, cujo elevador com teto de vidro oferece um passeio incrível. Chegando ao topo passamos por uma exposição e a seguir admiramos impressionantes vistas 360° de Nova Iorque, Manhattan, Nova Jersey, e o famoso Queens. Lá de cima também observamos o Crysler Building, a ponte do Brooklin e o Rio Hudson, além do Central Parque e o Empire State. Claro que não podia faltar uma paradinha na loja da Apple para comprar alguns acessórios novos para meus brinquedinhos favoritos e também uma passada no Lincoln Center, onde se encontra o Metropolitan Opera House e que funiona como sede de empresas e instituições culturais. Para encerrar o dia com chaves de ouro voltamos ao Times Square para comermos uns camarões no famoso e tradicional Bumba Gump....run Cris, run!


Lincoln Center
A Broadway também foi um dos lugares que me encantou conhecer, depois de comer um Chessecake de morango no Juniors chegou a hora de assistirmos uma produção teatral e entre tantas opções escolhemos o “Matilda the Musical” que já ganhou 47 prêmios de prestígio e foi considerado o melhor novo show na Broadway, para nós que havíamos lido o livro, valeu muito a pena conferir a atuação do elenco, onde prevaleciam as crianças cantando e dançando.
Teatro na Broadway
Não posso encerrar nosso passeio por Nova Iorque sem fazer uma visita aos mirantes do 86² e 102° andares do mundialmente famoso Empire State Building e admirar as impressionantes vistas da cidade que se tem lá de cima. Tenho também que comentar que nesta viagem tivemos o privilégio de ser convidados por um empresário, conhecido nosso a um excepcional final de tarde de queijos, vinhos e música popular brasileira em seu Rooftop vizinho ao Empire State, realmente um espetáculo!
Empire State Building

segunda-feira, 3 de março de 2014

Viajar!

Amanhecer em Cancún
Para mim viajar é renovação, toda vez que me sinto sem forças, cansada, basta fazer uma viagem e volto renovada, cheia de pilha...rsrsrs
Não tenho mais o arquivo de muitas das viagens que fiz, porque algumas fotos se foram perdendo por aí. Antigamente não tinhamos os recursos de hoje , principalmente os arquivos virtuais da internet que não nos deixa perder nada. Algumas das minhas viagens não tinha nem máquina fotográfica e então contei com a boa vontade dos amigos para que me mostrassem as fotos que tiramos juntos.
Pôr do sol em Cancún
Tenho um grupo no Brasil, e digo isto no presente, porque são minhas amigas de toda uma vida e mesmo com quilômetros entre nós, continuam sendo minhas amigas, o que nos une são muitas recordações, de uma vida rica em experiências, de lugares que visitamos junto com nossos esposos, filhos e hoje netos e algumas até bisnetos, não é meu caso ainda....rsrsrs.
Tulum
Algumas destas amigas já viraram anjos e hoje viajam em outras galáxias, mas estão aí, sempre presentes em nossa lembrança, uma delas a mais importante e que jamais esquecerei: Dona Dirce, guerreira, amiga, mãe, avó, conselheira e esposa exemplar que jamais falhou com quem dela necessitou, estou aqui minha estrela continue me abençoando, por favor, ainda te necessito minha amiga!
Amigas para sempre!
Com estas amigas, Luci nossa guia, responsável por tudo, escolher o lugar, o hotel, os passeios, tudo por um preço que todos pudessem pagar, sabe das coisas essa minha amiga, sempre nos levou para excelentes lugares e suas viagens sempre foram muito bem planejadas, até mesmo quando acontecia algo imprevisto, surgia o famoso plano B. Dona Luci quanta estrada percorremos juntas, quantas festas, lágrimas e alegrias juntas. Sueli minha irmã do coração, linda, sempre sorrindo, mesmo com a alma aos pedaços, minha fonte de energia e ânimo, te quero muito amiga. E depois vem Sr Raimundo animado, alegre, sempre disposto a fazer com que nos divertíssimos, Renatinha, Aninha, Marlene, Isis, Rodrigo e toda sua linda família, e outros tantos com os quais convivíamos sempre no trabalho, nos bailes do Só Alegria, nas festas ou também nas horas tristes da nossa caminhada.
Mar.....maravilhoso...mar
Chicago
Ah! não posso deixar de falar da Sandra e da Mara...rsrsrs...lindas, me faziam rir demais, ainda hoje às vezes, me lembro de alguma passagem de nossas aventuras e me pego rindo sozinha! Lindas.
E também do Rafa.....meu amigaço....para tudo sempre pude contar com ele.
Chicago_2
Six Flags - Forth Worth/Dallas/TX
Tive muitas mudanças em minha vida....de casa, de trabalho, de cidade e até de países, hoje já não viajo tanto quanto queria ou deveria, mas estou tentando corrigir isto, e também não posso deixar de levar em consideração que o lugar onde vivo é como se estivesse sempre viajando, pois tenho várias opções de coisas para fazer, estou aqui já faz tempo e ainda não consegui conhecer ou fazer tudo o que queria, todo dia digo para mim mesma, vou fazer uma lista de tudo que devo e quero conhecer e os lugares que quero visitar e vou adiando...adiando.
Mas não reclamo está bem assim, vou ao acaso..."sem lenço, nem documento.......". O mais importante é viver! e viver bem, plenamente, encher nosso coração e mente de coisas belas e boas, o resto como a palavra mesma diz é o resto e não precisamos disto para viver.



























Brotas - São Paulo/Brasil



Dallas/Plano/TX

Plano/TX